Pesquisar este blog

Pesquisas


O ex-governador Anthony Garotinho (PR) anda animado com pesquisas internas de intenção de voto que encomendou para o governo do estado. Ele, que já discutiu a candidatura ao Senado com aliados, volta a sonhar com o Palácio Guanabara. Insatisfeito com o partido, deixará o PR. Ainda não se sabe qual será a futura legenda.

Coluna Informe do Dia, do Jornal O Dia

Advogado de Garotinho acusa juiz de perseguição



Do Portal do jornalista Sidney Rezende (aqui)

O juiz Ralph Manhães, da segunda vara de família de Campos e 100ª Zona Eleitoral confirmou a audiência de instrução e julgamento que trata da ação que envolve o ex-governador Anthony Garotinho, acusado de comprar votos por meio de inclusões indevidas em um programa social, o Cheque Cidadão. Garotinho é apontado na denúncia como dono de uma rádio e de um jornal em Campos de Goytacazes, seu reduto eleitoral — o que sua defesa nega.

Em conversa com o jornalista, Sidney Rezende, diretor do SRzd, o advogado de Garotinho, Fernando Fernandes, considera a confirmação da audiência na segunda-feira, 20, às 11h, em Campos de Goytacazes, um ato “ilegal, um abuso despótico” praticado pelo juiz Ralph Manhães.

Ele disse que Garotinho está sendo “perseguido” e que há uma motivação corporativa para isso, que mobiliza a Jusitiça e o Ministério Público. “Há uma mistura de razões. Ele(Garotinho) vem há 10 anos gerando acusações com provas contra o Sérgio Cabral e determinados membros do Judiciário e causou uma estrutura poderosa que visa destruí-lo.

Abaixo, apresentamos duas versões. A primeira, editada somente com o trecho mais incisivo, em que o advogado Fernando Fernandes fala abertamente sobre a conduta do juiz Ralph Manhães:


Entrevista completa 

Prefeitura de Campos tenta engambelar RPAs desligados


O governo do prefeito Rafael Diniz (PPS) teve a cara de pau de publicar no site oficial uma matéria com o título "Governo atende pessoas que trabalhavam como RPA". No texto eles afirmam "O objetivo é dar maior transparência à administração municipal e ouvir os pedidos de informações de todos". 

Ora, até para ser cara de pau tem que ter limites. Quem nesta planície não sabe que os antigos RPAs foram desligados para dar vaga aos indicados dos novos vereadores esverdeados?

Só espero que o atual governo reveja algumas covardias, como foi o caso de demitir pessoas com idade avançada e com 20 anos de casa.

Novo presidente do TRE-RJ será empossado no próximo dia 6


A posse do novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) será no dia 6, às 17h, no Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado (TJRJ), Av. Erasmo Braga 115, Lâmina I, 10º andar. O novo presidente será escolhido pelo Colegiado da Justiça Eleitoral fluminense, na mesma sessão, entre os desembargadores estaduais titulares: a vice-presidente e corregedora do TRE-RJ, Jacqueline Montenegro, e o desembargador Carlos Eduardo da Rosa da Fonseca Passos, que irá tomar posse como membro na ocasião. Na mesma cerimônia, também será empossada a juíza Cristina Serra Feijó, na classe juiz de direito.

Ascom TRE

STF arquiva inquérito sobre senador Lindbergh Farias na Lava Jato


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin determinou hoje (17) o arquivamento do inquérito no qual o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) é investigado pelo crime de corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato. O ministro atendeu ao pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

De acordo com a PGR, não foi possível encontrar provas contra o senador que justifiquem o encaminhamento de uma denúncia ao STF. No pedido, a procuradoria seguiu o mesmo entendimento da Polícia Federal, que, em novembro do ano passado, também pediu o arquivamento da investigação.

“Os resultados das diligências realizadas, conquanto não infirmem as mencionadas declarações, não foram capazes de reforçá-las, persistindo até mesmo dúvidas em relação a circunstâncias essenciais dos fatos aqui versados, tais como o local da primeira reunião entre o investigado e o ex-diretor da petrolífera e a suposta pessoa que teria repassado os R$ 2 milhões”, justificou a PGR.

A investigação contra o senador foi aberta no Supremo em março de 2015, a pedido da PGR. Na ocasião, a procuradoria afirmou que o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa disse ter recebido, em 2010, a visita de Lindbergh pedindo R$ 2 milhões para sua campanha ao Senado. 

Agência Brasil

Medo faz Picciani reunir aliados a portas fechadas


O pretexto era uma reunião de líderes para discutir o piso salarial. Mas na Assembleia Legislativa do Rio comenta-se que a reunião à portas fechadas de Jorge Picciani com aliados era para tentar salvar Pezão.

Isso porque é crescente na casa a percepção de que o governador Pezão derreteu, e não vai conseguir privatizar a Cedae. A venda da companhia é tida pelo PMDB como tábua de salvação para Pezão recompor as finanças.

Fonte: radar online, Veja

Garotinho no Fantástico



O ex-governador do Rio, Anthony Garotinho, vai aparecer em uma reportagem do Fantástico neste domingo (19). 

O programa preparou uma reportagem sobre "bandidos que fingiam ser autoridades em golpe aplicado de dentro de presídios". Uma das vítimas da tentativa de golpe é o ex-governador. 

Link da chamada da reportagem

Esqueceram até as fraldas

No caos instalado na Educação de Campos, esqueceram até das fraldas das crianças. 

A imagem abaixo é de um e-mail encaminhado pela secretaria de Educação para as unidades escolares. Não precisa comentar nada, o e-mail já demonstra a total desorganização na secretaria. 

É melhor aproveitar a licitação e comprar algumas fraldas geriátricas...

Leia mais sobre o assunto no Diário da Planície (aqui).



TRE recomenda defesa prévia antes de audiência de Garotinho


O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) julgou na tarde desta quarta-feira (15), um Habeas Corpus preventivo do ex-governador Anthony Garotinho. O HC foi denegado por 3x2 votos, mas foi recomendado ao juiz da 100ª eleitoral de Campos, Ralph Manhães, que não ocorra à audiência de instrução e julgamento na próxima segunda-feira (20) sem defesa previa.

A audiência é decorrente de uma ação penal da operação "Chequinho". 

Leia mais sobre a decisão do TRE no site Diário da Planície (aqui).

Ex-detento delata Cabral: "não come comida da prisão, recebe jornal e fica solto"


Após ficar preso na mesma ala do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), um presidiário denunciou as regalias recebidas pelo político dentro do presídio. Em entrevista à rádio BandNews FM, o ex-detento – liberado nesta semana, por ser um crime de baixa periculosidade – contou detalhes da rotina do ex-governador. Segundo o relato, Cabral não come comida da prisão, recebe jornal diariamente e só fica dentro de sua cela quando os outros detentos estão em banho de sol. O restante do dia, fica solto.

A rotina de luxo para um penitenciário é uma realidade não só para Cabral, como para aliados do ex-governador também presos em Bangu 8. Mesmo com as regalias, o ex-detento conta que o ex-governador está muito abatido, mas é sempre educado e solícito com os companheiros.

Em sua cela, que Cabral divide com mais três pessoas, ele tem um colchão diferente dos usados pelos outros detentos, além de ventilador e um cooler – abastecido diariamente com dois sacos de gelo. Ao contrário dos demais, o ex-governador não usa o uniforme da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), mas apenas uma blusa branca e a calça da Seap, diz o relato.

As refeições de Cabral são diferentes, segundo a fonte da BandNews FM. Os pratos são preparados especialmente para ele. “Via strogonoff, picanha, feijoada. Mas, churrasco e festinha não tem”, conta o ex-detento. Por isso, as quentinhas da Seap que seriam de Cabral são jogadas fora.

O rapaz que contou os detalhes da vida de Cabral em Bangu 8 diz que ficava a cerca de dois metros de distância da cela do ex-governador. Conta, ainda, que tinha pouco contato com Cabral e falava com ele apenas para pedir o jornal emprestado.

A Secretaria de Administração Penitenciária nega veementemente o relato: “A informação não procede”, diz em nota. Segundo a Seap, “a unidade prisional vem sendo fiscalizada constantemente pelo Ministério Público e Vara de Execuções Penais, que não constataram tais mordomias citadas”.

Sérgio Cabral está preso desde novembro, quando foi deflagrada a Operação Calicute, também desdobrada da Lava Jato. Na segunda-feira (13), ele passou mal e foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do complexo penitenciário. Após a realização de exames, ele foi liberado e passa bem.

Leia a íntegra da nota da Secretaria de Administração Penitenciária:

“A informação não procede. A unidade prisional vem sendo fiscalizada constantemente pelo Ministério Público e Vara de Execuções Penais, que não constataram tais mordomias citadas.”


Fonte: Congresso em Foco

No retorno da Câmara de Campos deve ter constrangimento



A Câmara Municipal de Campos retorna nesta quarta-feira (15), com uma sessão plenária marcada para as 17h. O retorno deve contar com a presença do Prefeito Rafael Diniz (PPS). 

Segundo o presidente da Câmara, Marcão Gomes (REDE), entre os principais assuntos que estarão na pauta das primeiras sessões é a proposta de uma CPI para investigar os contratos entre à prefeitura e a empreiteira Odebrecht. 

A CPI deve causar um constrangimento para o atual governo. O secretário de Infraestrutura e Mobilidade do governo Rafael Diniz, o engenheiro Cledson Sampaio Bittencourt foi o responsável pelas obras do programa Morar Feliz no governo Rosinha Garotinho e um dos principais prestadores de serviço da Odebrecht. 

A oposição deve pedir a convocação do atual secretário. 

Nos links abaixo as matérias sobre as ligações do atual secretário com a empreiteira. 



“Não há República se as coisas não estiverem escancaradas”, afirma Cármen Lúcia


A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, defendeu hoje (14) o princípio da publicidade total na vida pública. “Não existe República possível se as coisas não estiverem escancaradas”, afirmou a ministra, que também preside o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Cármen Lúcia manifestou-se em julgamento no CNJ sobre um pedido de providências em que o Sindicato dos Servidores da Justiça do Tocantins (Sinjusto) solicitava ao órgão que barrasse a publicação de informações sobre a produtividade de servidores, juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ-TO).

A ministra considerou que devem ser tornadas públicas todas as informações acerca da produtividade de servidores públicos, de modo que possam ser comparadas pelos cidadãos e que os próprios funcionários públicos possam melhorar sua atuação. O entendimento dela prevaleceu no julgamento.

Cármen Lúcia divergiu do voto da conselheira Daldice Santana, que havia concordado com o pedido de providências para que as informações não fossem divulgadas, evitando assim comparações e constrangimentos pessoais aos servidores públicos e aos magistrados.

Ao se posicionar a favor da divulgação integral das informações, Cármen Lúcia usou o exemplo do STF, em que cada ministro tem publicado periodicamente quantos processos não julgados estão em seu gabinete. “Todos aqui presentes já viram que a minha sala hoje é filmada, o que eu escrevo, como escrevo. E eu sei que estou no cargo. Se não quero participar, não devia, como disse Sócrates, sequer ter o empenho de sair de casa. Quem cuida das coisas da cidade, dá-se a público inteiramente.”

Para a ministra, o princípio da publicidade na vida pública em todos os Poderes está claro na Constituição. “A vida em público, em uma república, se faz em público.”

“Desde o dia 5 de outubro de 1988, está no Artigo 37 da Constituição que a administração pública direta e indireta, de qualquer dos poderes da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, obedecerá aos princípios da legalidade, da moralidade e da publicidade. Não precisava nem dessa Lei de Transparência [Lei 12.527/2011]”, acrescentou.

EBC